Dicas

Viajar de low cost partindo de Lisboa

3 de agosto de 2017

 

Para nós outros brasileiros, estar em Lisboa, principalmente quando por longos períodos, desperta a vontade de explorar o velho mundo, uma vez que vencido um oceano inteiro de distância.

A possibilidade de partir de Lisboa para outros países via trem é praticamente inexistente ou inviável. Por isso, a melhor opção para viajar pela Europa a preços acessíveis são as empresas aéreas conhecidas como low cost, dentre as quais destacam-se, operando em Lisboa,  EasyjetRyanair e Vueling. Existem outras. Salvo engano, são 21 companhias que atuam em Portugal, mas estas são, certamente, as mais presentes. Uma boa dica é baixar o aplicativo GoEuro (tem o site também) no seu celular, pois ele busca passagens aéreas e de trem pela Europa e redireciona a pesquisa para o respectivo site de vendas na hora da compra.

Viajar de low cost partindo de Lisboa

➸ Mas atenção: muito cuidado com o aeroporto do destino! É muito comum que as empresas low cost utilizem aeroportos distantes, que cobram taxas aeroportuárias mais baratas! A questão é que o transfer desses aeroportos até o hotel pode sair bem caro. É conveniente incluir no custo do trajeto em terra e, dessa forma, calcular se uma passagem de “baixo custo”, com as limitações que impõem (abaixo), é mesmo tão vantajosa assim. No final das contas, o preço das passagens + o deslocamento aeroporto/cidade pode se aproximar muito do valor de uma passagem normal.

Feitas as contas, decidido o destino e companhia aérea, vão aqui algumas dicas:

Bagagem: normalmente, você terá direito a uma mala de mão de até 10 kg (medidas 55 cm x 40 cm x 20 cm). Se quiser despachar a bagagem vai pagar a parte, talvez até mais caro que a passagem! Atenção: uma bagagem de mão quer dizer exatamente isso. Dito de outra forma, as empresas são rigorosas com as condições. Na Ryanair, a bolsa da mulher é permitida, mas na Easyjet, por exemplo, ela tem que ir dentro da mala! Já vimos pessoas em “desespero”, já que, convenhamos, a bolsa feminina é um universo a parte! Portanto, leia atentamente as informações sobre bagagem permitida no site da companhia escolhida e não imagine que possa dar um jeitinho. Não vai.

Sobre os líquidos e regras de segurança: vale a regra de até 100ml e embalagens transparentes. Todos os líquidos devem ser colocados em uma necessaire transparente ou em plásticos zip lock. Já deixe em local de fácil acesso, pois quando for passar pelo raio x eles são retirados da mala, assim como computadores e tablets.

Viajar de low cost partindo de Lisboa

Lugares marcados e impressão dos bilhetes: a gente costuma brincar que a companhia low cost é o famoso “pé de boi”. Você paga pelo direito de estar sentado dentro do avião (e só). Todos os adicionais são cobrados a parte! Desde o lanchinho no avião, passando pela impressão de bilhetes, até a escolha de assento! Normalmente, não marcamos lugares e deixamos que na hora do check in eles sejam escolhidos aleatoriamente. Nunca voamos separados por isso. Outro ponto importante é imprimir seu bilhete antes, pois, se deixar para imprimir no balcão da companhia, terá custo de aproximadamente 15€ por passagem! Quando não estamos em casa, sempre vamos a uma lan house ou pedimos no próprio hotel para imprimirmos. Claro que hoje os aplicativos facilitam a vida, mas nem todas aceitam e eu prefiro sempre ter o papel, afinal, vai que acaba a bateria ou a gente perde o telefone?! Seguro morreu de velho!

No aeroporto: no aeroporto de Lisboa, os vôos low cost decolam, em sua maioria, do Terminal 2. Se você for para o aeroporto de taxi, uber e afins, é importante avisar. Caso vá de transporte público coletivo, no Terminal 1, onde param ônibus e metrô, há o schuttle gratuito que leva até o 2. Fique bem atento nessa informação, pois de um terminal a outro é um pouco longe e não dá para se aventurar andando.

Viajar de low cost partindo de Lisboa

Fotos: O Inverso de Cabral.

Questões de segurança: os aeroportos europeus vêm passando por um incremento no rigor na verificação das questões de segurança. Ter isso em conta é importantíssimo para calcular a antecedência do horário de chegada ao terminal em relação ao vôo. Na França (Beauvais-Tillé) e em Bruxelas enfrentamos longas (quase intermináveis) filas no controle de segurança. Ou seja, é bom chegar bem cedo, principalmente no verão.

Partindo de Lisboa, os horários dos vôos low cost, em sua maioria,  são de matar (de sono). É preciso “acordar com as galinhas”.

Por fim, uma nova variável: para competir com as tradicionais, empresas que não operam low cost estão lançando modalidades de bilhetes de baixo custo que correspondem a serviços bem mais restritos nos vôos. TAP e Brussels são exemplos disso. Pode valer a pena.

Dito isso, aproveite as maravilhas desse velho e incrível mundo. Just sit back, relax and enjoy your flight!

➸ Posts que já fizemos que podem te ajudar:

  • Aeroporto de Lisboa: chegando e partindo (clique aqui).
  • Poucas horas em Lisboa: onde guardar sua bagagem? (clique aqui). Se for passar poucos dias, pode ser interessante guardar sua bagagem maior no aeroporto.