Serra da Estrela

Serra da Estrela – como chegar, onde ficar?

28 de Fevereiro de 2018

A Serra da Estrela é o ponto mais alto de Portugal Continental. Dela, fazem parte as cidades de Guarda, Manteigas, Covilhã, Seia e Celorico da Beira. A Torre, sobre a qual falaremos no próximo post, fica a 1993 metros de altitude. Um passeio incrível, que vale muito a pena! Passamos o final de semana (de sexta a domingo) e voltamos apaixonados!

No inverno, a neve, com todas as possibilidades de diversão que ela proporciona para os que vivem num país tropical, é a principal atração da Serra. Entretanto, a região oferece diversas outras possibilidades de turismo, quase sempre relacionadas à natureza exuberante. O Vale Glaciar do Zêzere forma-se entre a cadeia de montanhas que pertence ao Parque Natural da Serra da Estrela e é opção para quem gosta de escalar, fazer trilhas e passeios do gênero, tais como o Covão d’ametade,  o Poço do Inferno e muitas outras.

A gastronomia da região é uma atração em si. Não deixe de provar o famoso queijo amanteigado de ovelha da Serra da Estrela. Dentre os pratos salgados, as Feijocas à Manteigas, uma espécie de feijoada, são um prato típico da região, que também é famosa pelo Cabrito assado. Aliás, prepare-se: come-se muito bem!

Outra curiosidade é que a região possui uma raça de cão típica, o  Cão da Serra da Estrela. São enormes, mas muito dóceis e, certamente, você verá um por lá.

➸ Onde ficar: Covilhã é considerada a porta de entrada da Serra da Estrela. É uma cidade boa, com estrutura e opções de restaurantes e lugares para ficar. É a única (considerando Covilhã, Manteigas e Seia, que são mais perto da Torre) que possui estação de comboio/trem. Optamos, entretanto, por ficar em Manteigas, que é no coração da Serra. Por ser uma vila, há menos restaurantes, lugares para ficar e programação, o que se compensa pelo ar aconchegante da aldeia e pela simpatia de seus habitantes. Ou seja, a opção fica entre mais charme ou mais praticidade.  Vai do gosto de cada um e aos objetivos da viagem. Não chegamos a conhecer a cidade de Seia, que estava entre as opções na nossa pesquisa. Enfim, todas essas cidades ficam, em média, a 20 e poucos quilômetros da Torre e oferecem boas opções de hotéis e casas para alugar no AirBnb (que foi nossa opção).

Serra da Estrela. Como chegar e onde ficar?

Covilhã

➸ Como chegar: você pode ir de carro, o que te dará mais autonomia e permitirá conhecer as várias aldeias da região. Entretanto, a estrada que leva à Torre (estação de ski) não é para principiantes. Além das curvas e de ser estreita, quando neva, é obrigatório o uso de correntes nos pneus. Além disso, dependendo do volume de neve, ela pode ser fechada (aqui dizem cortadas) pela GNR (Guarda Nacional Republicana). Por isso, fique atento a previsão do tempo!

Ficamos inseguros e decidimos ir de comboio de Lisboa (saindo da Estação Oriente) até Covilhã. A viagem dura cerca de 3:30 horas e as passagens custaram 15€ por trecho (consulte aqui). A viagem oferece lindas paisagens e tem a presença do Rio Tejo por quase todo percurso.

Serra da Estrela. Como chegar e onde ficar?

Comboio

Serra da Estrela. Como chegar e onde ficar?

Estação de Covilhã

Serra da Estrela. Como chegar e onde ficar?

Estação de Covilhã. A cidade é bastante íngreme! Não aconselhamos ir a pé da estação para a centro histórico.

Como estávamos em uma turma de seis pessoas, na chegada a Covilhã contratamos um motorista (ótimo e com indicação abaixo) para nos levar até Manteigas. Não encontramos nenhum contato antes e, portanto, não houve pesquisa de preço. Tínhamos lido em outros blogs que não ir de carro abre a questão do transporte inter cidades e de subida até a Torre. De todo modo, como éramos seis, cada deslocamento custou por pessoa, em média, 8€ por pessoa. Para quem tiver interesse, o nome dele é Bruno Silva e os telefones são: (+351) 966 773 783 e 967 311 781 (o carro, bastante confortável).

Bem, sobre Manteigas, voltamos simplesmente apaixonados por essa vila tão sossegada, limpíssima e com uma gente tão acolhedora e simpática! A população é composta na maioria por velhinhos fofos, daqueles que te dão bom dia, falam onde é o mercado e por aí vai! A gente adora isso!

Serra da Estrela. Como chegar e onde ficar?

Serra da Estrela. Como chegar e onde ficar?

Serra da Estrela. Como chegar e onde ficar?

As casas da cidade são uma atração, com portas lindas

Serra da Estrela. Como chegar e onde ficar?

A cidade oferece algumas boas alternativas de restaurantes. Gostamos muito da Pizzaria, onde fomos atendidos pela simpática Fátima, que muito embora já estivesse fechando, fez questão de nos receber. No outro dia, jantamos no Central Restaurante, de comida boa e atendimento muito simpático do Sr. Nuno. Adoramos! Pra quem quiser tomar uns copos, o pessoal da cidade nos indicou o Granittus Caffe, bar junto a Pensão Estrela. Animado, com música e imperiais a 0,90 €. Foi bem divertido!

Serra da Estrela. Como chegar e onde ficar? Manteigas, o que fazer na cidade?

Todas esses lugares citados ficam na Rua Bernardo Marcos Leitão

A cidade possui uma fábrica de lã chamada Ecolã. Ou seja, você vai encontrar mantas, luvas, gorros e casacos fabricados em Manteigas. Essa loja de produtos regionais (foto abaixo) vende alguns, bem como o queijo da Serra da Estrela, vinho regionais, etc. Achamos os preços melhores do que na Torre e eles ainda fazem embalagem a vácuo.

Serra da Estrela. Como chegar e onde ficar? Manteigas, o que fazer na cidade?

Fotos: O Inverso de Cabral

  • Solange Lopes28 de Fevereiro de 2018 às 17:57

    Que delícia de passeio. Tudo devidamente anotado!

    • Oinversodecabral28 de Fevereiro de 2018 às 18:05

      Obrigada, Solange! Amanhã tem mais! Bjs!