Passeios

O Convento de Mafra

8 de agosto de 2019

O Convento de Mafra, ou Palácio Nacional de Mafra foi recentemente classificado como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. A construção do mesmo teve início em 1717 e só terminou quando o então Rei, D. João V fez 41 anos, em 1730. a edificação central serviu, como se vê, de inspiração para a Basílica da Estrela (veja aqui).

A história da construção envolve uma curiosidade. O Rei e a Rainha, D. Maria Ana da Áustria,  não conseguiam ter filhos e, em virtude disso, prometeram a construção do Convento para abrigar, a princípio, 13 frades franciscanos No decorrer da construção, o ouro vindo do Brasil começou a entrar nos cofres portugueses e o simples plano inicial virou uma mega obra, que chegou a contar com mais de 50 mil trabalhadores. Para quem gosta, Saramago retrata a construção no livro Memorial de Convento, vale a pena a leitura.

O edifício ocupa uma área aproximada de quatro hectares. Construído em pedra lioz,  abundante na região de Mafra é constituído por 1 200 divisões, mais de 4 700 portas e janelas, 156 escadarias e 29 pátios e saguões. Chegou a abrigar cerca de 200 frades  franciscanos e nunca foi uma residência oficial da realeza.

Mas depois de anos de obras, muito dinheiro envolvido, vem a pergunta: o Rei e a Rainha conseguiram ter filhos?! Sim! Tiveram 6 filhos!

Bem, mas vamos a visita. Reserve um bom tempo para percorrer todas as instalações do Palácio.  Fique apenas de olho no seguinte: o acesso a Biblioteca, a Enfermaria (dois pontos altos da visita) e da Basílica tem algumas limitações de dias e horários, por isso vale a pena sempre consultar antes de ir.

Clique aqui e confira.O bilhete de entrada custou 6 euros e Mafra (que é linda) fica a cerca de 37 km de Lisboa, sendo perfeitamente possível ir e voltar no mesmo dia de carro, autocarro ou de comboioSe for de carro, tem estacionamento gratuito bem ao lado.

Bom passeio.