Passeios

Museu Militar: injustamente esquecido.

8 de Janeiro de 2018

Para os amantes de armas e do militarismo, o Museu Militar é, certamente, um boa opção de passeio. É o mais antigo da cidade e dono de uma valioso património. Começou a ser organizado em 1842. No reinado de D. Maria II, o edifício passou a se chamar Museu de Artilharia. Em 1926, ganhou a atual denominação. Quem passa por fora não imagina a preciosidade que o edifício guarda. Desde a praça de armas com azulejos que retratam as principais batalhas da história de Portugal, passando pelos tetos e quadros que podem ser vistos durante a visita, é um edifício assombroso. O acervo tem peças fantásticas que retratam toda e evolução da história militar portuguesa (e não só).

As coleções de caráter militar são constituídas por peças raras, armamento leve (e sua evolução), salas especificamente destinadas determinados períodos da História de Portugal e armas pesadas (clara predominância da artilharia). Há ainda miniaturas, esculturas, arqueologia e documentos fotográficos.

São especialmente impressionantes os acervos de azulejaria e pintura.

O conjunto de peças de artilharia, considerado a mais completo do mundo.

Fotos: O Inverso de Cabral

É preciso dizer que o museu carece de alguma estrutura. O atendimento na bilheteria foi precário e não há guias em áudio. O bilhete custa 3,00€. Funciona de terça a domingo, de 10:00h às 17:ooh. Fica no Largo do Museu da Artilharia (mapa). Linha azul, estação Santa Apolónia.