Lisboa acontece

José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno

15 de Maio de 2017

Até 5 de junho acontece no Museu Calouste Gulbenkian a exposição sobre Almada Negreiros. O museu por si só já vale a visita, não só pelo acervo como também pelo jardim, que é lindo! Aproveite para tomar um café por lá!

➸ Os bilhetes custam 5€ (exposição temporária), mas caso você queira ver a Coleção do Fundador + Coleção Moderna + exposições temporárias, o valor é de 14€.

➸ Endereço: Av. de Berna 45 A (mapa). Se for de metrô, estação São Sebastião (linha vermelha e azul).

Mas voltando a falar de Almada Negreiros, você provavelmente vai ver pelo menos uma referência a obra dele em Lisboa. Na Ribeira das Naus, há uma escultura em metal e a estação de Metrô Saldanha também tem várias frases do artista, inclusive a nossa preferida: “A alegria é a coisa mais séria da vida”.

Almada era um artista plástico, mas também se dedicou a escrita. Marcou a primeira geração de modernistas portugueses.

Retrato de Fernando Pessoa feito por ele.

A exposição é linda e mostra as várias obras feitas em  painéis, azulejos e até vitrais, que fazem parte de Lisboa, como por exemplo, na Cidade Universitária, na igreja do Santo Condestável, em Campo de Ourique e no Ritz Hotel.

Seu olhar sempre a frente do tempo é uma inspiração e tanto, principalmente nos dias de hoje.

Almada Negreiros

Fotos: O Inverso de Cabral