Outras cidades

Amarante

27 de setembro de 2017

Viajar de carro por Portugal permite uma jornada por diversas pequenas cidades que guardam, cada uma, riquezas históricas, arquitetônicas, gastronômicas, etc. Ou seja, cultura, muita cultura. Do Douro a caminho do Porto, paramos em Amarante, que, sem dúvida, entra para a lista das cidades mais fotogênicas.

A cidade foi palco de acontecimentos históricos importantes. No início do Século XIX, por exemplo, Napoleão Bonaparte tentou invadir Portugal e, sobre Amarante, passaram as tropas francesas, palco do heróico episódio da Defesa da Ponte de Amarante.

Com cerca de 56 mil habitantes, a cidade é pequena e o lindo centro histórico, a maior atração.

O Convento de São Gonçalo, construído junto ao Rio Tâmega no século XVI em homenagem ao hoje padroeiro da cidade, faz parte do cartão postal. Para quem estiver de carro, vale a pena parar e ficar um pouco por lá. A igreja de São Gonçalo teve sua construção iniciada em 1543. Tem estilo renascentista e barroco. O Convento, construído no local onde se erguia uma pequena ermida medieval dedicada a São Gonçalo, integra a bela Igreja. No interior, sobressai um magnífico retábulo barroco em talha dourada e, claro, a importante Capela de São Gonçalo onde repousa o santo, sobre uma lápide.

Amarante. Cidades de Portugal.

A doçaria de Amarante tem origem conventual e é famosa. Conta a história que as invasões francesas causaram a derrocada do Convento de Santa Clara e, por consequência, a difusão das receitas dos doces conventuais pelas famílias da região. De fato, não se passa por Amarante sem degustar um doce regional.  A curiosidade fica por conta dos doces fálicos: reza a lenda os quilhõezinhos de São Gonçalo eram oferecidos (às escondidas, claro) pelos rapazes às garotas que se queria conquistar. A tradição ficou e, hoje, é ligada a costumes casamenteiros.

Portanto, se for ao norte do País, lembre-se de passar algumas horas em Amarante. Serão agradáveis.

Fotos: O Inverso de Cabral.